O digital signage e como ele ajuda a vender mais

Com a chegada da Black Friday e o avanço da vacinação, o varejo já está se preparando para receber os clientes. O digital signage é uma das soluções mais populares. Afinal de contas, ele eleva o padrão dos PVDs e chama a atenção das pessoas.

Em primeiro lugar, se imagine em uma loja como qualquer outra. Em vez das telas, que são atrativas e dinâmicas, você lida com cartazes e o tradicional panfleto com as ofertas. Será que isso basta para prender o seu interesse?

De acordo com estudos, 72% das pessoas se sentem atraídas por lojas com digital signage. Isso porque as imagens em movimento dão mais valor ao produto que está sendo divulgado.

Sendo assim, investir em telas de digital signage é o mesmo que conquistar a confiança e o respeito do seu público. No entanto, por que isso é tão importante para o seu negócio? A proximidade é um dos fatores.

Em resumo, as grades exibidas nas telas não são aleatórias. No mais, elas imprimem a essência de uma marca e o que ela deseja provocar. Seja por meio da estética e da linguagem ou do produto em si, por exemplo.

Nesse sentido, criar uma programação com base no perfil dos seus clientes é o mesmo que se conectar com eles. Dessa forma, convencê-los de comprar o seu produto é bem mais fácil. Legal, né?

O digital signage no varejo

Telas de digital signage em um restaurante.

Para se ter ideia, as vendas de um item podem ser 30% maiores, caso ele seja exibido em uma tela. Desse modo, os varejistas já veem o digital signage como uma oportunidade para vender mais e se destacar no mercado.

Além disso, a comunicação por telas é versátil e pode estar em vários lugares dentro do PVD. Tudo depende do tipo de conteúdo e do problema que aquele monitor vai resolver. Veja as opções abaixo:

  • Vitrine digital: ideal para chamar a atenção das pessoas, antes mesmo delas entrarem na loja. Sendo assim, essa solução valoriza os produtos, reduz o uso de papel e não se limita ao espaço físico da vitrine.
  • Video wall: em suma, o video wall nada mais é que a junção de vários monitores que formam uma grande tela. Desse modo, uma ação que poderia ser simples, acaba tendo bem mais impacto visual.
  • PDV digital: ao passo que os clientes passeiam pela loja e dão a famosa olhadinha, as telas podem mostrar o que está na promoção. Parece pouco, mas o digital signage também convence o público a comprar mais.
  • Menu board: ao contrário do cardápio feito de papel, os pratos em um menu digital dão água na boca. Isso porque as imagens em movimento são mais próximas do real. Sem falar nos preços que podem ser atualizados a qualquer hora.
  • Tabela de preços online: às vezes, o cliente não gosta de ser abordado enquanto decide o que vai comer em uma praça de alimentação. Inserir os pratos e os preços em uma tela, por exemplo, é menos invasivo, mas dá certo.

Por que investir, afinal?

Por último, a sinalização digital é bem mais que um rosto bonito. Trata-se de uma solução moderna e que dá resultado não só para o negócio, mas também para o cliente que busca atendimento de qualidade.

Banner LP digital signage no varejo.

Além disso, estudos mostram que 84% dos lojistas acha que o digital signage cria mais consciência de marca do que outros canais. Isto é, ao investir nas telas, os donos de varejo também se colocam na vida do consumidor.