Agosto Dourado na Empresa: dicas de ações + kit de materiais

O Agosto Dourado é o mês de incentivo à amamentação. Leia dicas criativas de endomarketing e baixe grátis o kit de imagens + vídeo!

Agosto Dourado na Empresa | Capa do Blog
Pix Mídia
Agosto Dourado na Empresa: dicas de ações + kit de materiais

Compartilhar:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram

“Quando descobri que estava grávida de gêmeos, começaram, também, os mil palpites sobre tudo (até sobre aquilo que eu não perguntei e nem sabia que existia). Sobre como seria difícil amamentar dois, a dor, como eu não teria leite, como ficaria esgotada… A cabeça já estava a mil. E, de repente, precisei lidar com medos dobrados sobre um novo mundo. Como boa ansiosa e insegura, sofri muito por antecipação, chorei e tentei me preparar, principalmente a cabeça: se der, ok. Vou fazer tudo que eu puder.” – Andréia Sadi sobre o Agosto Dourado.

O relato que você leu é da jornalista de política Andréia Sadi, uma das mais respeitadas do país.

Ela publicou o texto em seu perfil no Instagram em agosto do ano passado, mas ele bem que podia ser seu, da sua irmã, da sua melhor amiga, de uma colega de trabalho… Enfim, de várias pessoas, famosas ou não, que estão amamentando seus filhos.

O objetivo do post é conscientizar os seguidores sobre o Agosto Dourado, ou seja, a campanha de incentivo ao aleitamento materno.

Apesar de ser bem-sucedida na sua profissão e de se atualizar sobre o que rola no Brasil e no mundo, a Andréia também foi vítima da desinformação.

Para combatê-las, que tal promover ações de endomarketing na sua empresa?

O alimento que vale ouro

O dourado representa a qualidade do leite materno, isto é, o alimento mais completo que existe. Ele oferece todos os nutrientes que o bebê precisa para se desenvolver, e deve acompanhá-lo até os 2 anos ou mais.

De acordo com o Ministério da Saúde, a amamentação reduz em até 13% a mortalidade entre crianças menores de 5 anos de idade. 

Veja como o aleitamento ajuda bebês e mamães:

Para o bebê, o leite materno:

  • está sempre pronto para consumo;
  • facilita a digestão e reduz cólicas;
  • previne doenças intestinais, respiratórias, etc;
  • reforça os laços afetivos com a mãe.

Para a mamãe, a amamentação:

  • ajudar na recuperação do corpo;
  • prevenir câncer de mama e de colo de útero;
  • reduzir o risco de hemorragias pós-parto.

Por que sua empresa deve aderir ao Agosto Dourado?

Além de mães e filhos, o Agosto Dourado é do interesse de todos.

Colocá-lo no calendário de ações da sua empresa ajuda os colaboradores a entenderem os benefícios da amamentação, bem como a incentivá-la do jeito certo. Sem comparações e respeitando a individualidade da mulher.

Portanto, para falar sobre o tema com leveza e simplicidade, faça um jogo de verdades e mentiras. Utilize afirmações sobre a frequência da amamentação, a qualidade do leite e o uso da chupeta e mamadeira, por exemplo.

Confira alguns exemplos abaixo:

  1. O leite materno pode ser congelado. VERDADE. Se congelado, o leite materno preserva as suas propriedades por até 15 dias. 

  2. Algumas mães têm leite fraco. MITO. Não existe essa de leite fraco! O leite de todas as mães possui os anticorpos necessários para o bebê crescer forte e saudável.

  3. A alimentação das mães reflete no leite. VERDADE. As mães que estão amamentando devem seguir uma alimentação equilibrada, e evitar o consumo de álcool e gordura.

  4. O bebê deve mamar de 3 em 3 horas. MITO. O que determina quantas vezes o bebê vai mamar é a fome. Por isso, a mãe deve prestar atenção nos sinais.

  5. A chupeta e a mamadeira atrapalham a amamentação. VERDADE. A chupeta e a mamadeira desestimulam o bebê a buscar o seio da mãe para se alimentar. 

Do mesmo modo, as rodas de conversa também ajudam a abordar o Agosto Dourado. Sendo assim, convide mães experientes, de primeira viagem e aquelas que querem engravidar. Afinal, o relato delas e a técnica de um profissional ajudam a construir uma rede de apoio.

Já o kit que disponibilizamos se encaixa muito nas redes sociais da empresa e na TV corporativa.

Você pode publicá-los no formato original ou criar conteúdos novos. Para isso, utilize dados, dicas e histórias de mulheres que já amamentaram, ou estão amamentando.

Banner full

Um papo sobre maternidade

Agora que você já sabe que a amamentação é fundamental não só para o bebê, mas também para a mamãe, vamos falar sobre outro assunto bem importante: a maternidade.

Esse foi um dos temas do episódio #10 do podcast Endomarketing Brasil, que também abordou os avanços e desafios das mulheres no mercado de trabalho.

Veja o que a consultora e mentora de bem-estar corporativo Cleo Fischer falou sobre a realidade de mulheres que conciliam carreira e maternidade, sem abrir mão de nenhuma delas:

Não! Nós precisamos levantar a bandeira da maternidade carreira, e eu grifo este e. Porque são papéis diferentes e nós não precisamos abrir mão de um pelo outro. A pesquisa da CAP (…) mostra que 48% das mães que trabalham já tiveram problemas na sua empresa por precisar atender o seu filho.

Seja porque a criança estava doente, brigou ou se feriu na escola, além de casos em que a mãe precisa chegar mais tarde ou sair mais cedo para ir em alguma reunião de pais. Essa falta de acolhida e de generosidade me chama a atenção, pois isso faz parte do dia a dia. É um papel importante. Aliás, não existe papel mais ou menos importante. São funções diferentes que a gente desempenha.

Vale lembrar que a legislação trabalhista prevê, além da licença-maternidade, o direito a duas pausas de meia hora por dia para que as colaboradoras deem de mamar aos filhos.

Porém, considerando que a maioria das mães trabalha longe de casa, amamentar os bebês no meio do expediente, e em tão pouco tempo, é quase impossível.

É aí que entra a sala de amamentação, um espaço adequado onde as funcionárias retiram e armazenam o leite para alimentar a criança em outro momento.

Concluindo

Em resumo, alimentar uma criança é um dos gestos mais bonitos que existem. Entretanto, nem todo mundo se dá conta da sua importância.

Falar sobre o assunto no ambiente profissional é garantir, não apenas, a saúde do bebê, mas também o conforto da mãe, que precisa de muita calma para passar por essa fase.

Por fim, os índices do aleitamento materno estão bem longe do ideal.

O relatório preliminar do Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani) mostra que menos da metade (47,5%) das crianças menores de 6 meses se alimenta, apenas, de leite materno. O estudo avaliou 14.505 crianças menores de 5 anos entre fevereiro de 2019 e março de 2020.

E você? Quer vestir a camisa do Agosto Dourado? Baixe grátis o nosso kit de conteúdo e use o quanto quiser. 

COMENTÁRIOS:

ARTIGOS RELACIONADOS:

Agosto Dourado na Empresa | Capa do Blog
O Agosto Dourado é o mês de incentivo à amamentação. Leia dicas criativas de endomarketing e baixe grátis o kit de imagens + vídeo!

Material Rico:

Aproveite e assine nossa newsletter
Inscreva-se no nosso blog e receba todos os nossos conteúdos gratuitos de Endomarketing e Comunicação Interna.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do nosso site. Clicando no botão Prosseguir, você concorda com o uso desses cookies. Para mais informações, acesse Politica de Privacidade