3 dicas de ações para o Julho Amarelo na empresa

Saiba como alcançar e engajar os colaboradores com o Julho Amarelo, uma campanha de alerta sobre as hepatites virais A, B e C

Julho Amarelo
Pix Mídia
3 dicas de ações para o Julho Amarelo na empresa

Compartilhar:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram

O Julho Amarelo é o mês de alerta sobre as hepatites virais, doenças graves que causam infecção no fígado, mas que têm tratamento e que podem ser prevenidas.

E você? Pensando em ações para engajar o público interno? Leia as 3 dicas de endomarketing que elaboramos para a sua empresa e baixe agora o kit de materiais da campanha. É grátis!

477b4 1ab2d 50afa

Sobre as hepatites virais A, B e C

As hepatites são infecções do fígado que podem ser causadas por vírus, uso de alguns medicamentos, consumo de álcool e outras drogas, ou por doenças autoimunes, genéticas e metabólicas.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as dos tipos A, B e C.

Para se ter uma ideia do tamanho do problema, de 1999 a 2020, foram notificados 689.933 casos da doença no Brasil.

A transmissão da hepatite A ocorre por meio do contato com a boca e as fezes. A doença também está relacionada às condições de saneamento básico (água e esgoto não tratados) e de higiene pessoal.

Já o contágio pelas hepatites B e C se dá nas relações sexuais, e através do contato com o sangue e outras secreções contaminadas.

Veja alguns cuidados para se proteger, mas também proteger as outras pessoas:

  • Higienize as mãos antes das refeições e após usar o banheiro
  • Lave e cozinhe bem os alimentos antes de comer
  • Não compartilhe agulhas, alicates de unha e lâminas de barbear
  • Use camisinha em todas as relações sexuais
  • Vacine-se contra as hepatites A e B

O Julho Amarelo na empresa

Esta não é a primeira vez que falamos sobre a importância de uma campanha de conscientização para alcançar e engajar os colaboradores da sua empresa.

Mais do que uma simples ação para preencher o calendário de endomarketing, o Julho Amarelo reforça o compromisso da organização com o bem-estar e a saúde dos funcionários.

Diferentemente do Outubro Rosa e do Novembro Azul, que são exemplos de campanhas que já fazem parte do imaginário das pessoas, o Julho Amarelo é pouco conhecido, mas isso não quer dizer que ele seja menos importante.

Portanto, utilizar canais de comunicação mais dinâmicos e modernos, como o aplicativo, as redes sociais e a TV corporativa, é uma boa estratégia para chamar a atenção da equipe para temas pouco discutidos, como é o caso das hepatites virais e suas consequências.

Afinal, o uso dessas ferramentas garante o apelo visual que os dados do Ministério da Saúde e da OMS precisam para atrair e alertar mais pessoas sobre a importância de se proteger.

Leia as 3 dicas de ações para o Julho Amarelo na sua empresa:

1. Fale sobre as hepatites virais de um jeito didático

Uma das formas mais eficazes de falar sobre as hepatites virais é abrir mão dos termos técnicos e recorrer a uma abordagem mais didática e que todo mundo entende.

Assim, a equipe de comunicação, marketing e/ou RH tem a oportunidade de aproximar os colaboradores, em vez de distanciá-los do debate. Afinal, uma mesma empresa vai lidar com públicos diferentes e que não têm o mesmo nível de formação intelectual.

É bem provável que a forma como o vírus da hepatite age no organismo faça sentido para profissionais da saúde, por exemplo, mas será que os operários de uma fábrica têm o mesmo interesse nesse tipo de assunto?

Considerar diferentes perfis de público para criar os conteúdos do Julho Amarelo facilita a absorção e fixação da mensagem, desperta o olhar para o coletivo e encoraja os colaboradores a mudarem seus hábitos para além do ambiente de trabalho.

Um exemplo disso é o mote “Quem cuida de si e do outro, segue o ABC”, que você encontra em alguns materiais do kit para download.

477b4 1ab2d 50afa

O objetivo do passo a passo é explicar aos colaboradores como eles podem se proteger das hepatites A, B e C, além de reforçar a importância de ir ao médico, fazer exames regularmente, e iniciar o tratamento o quanto antes.

2. Use o app, as redes sociais e a TV corporativa para conscientizar

Você já deve ter reparado que a pandemia de Covid-19 fez com que muitas empresas se rendessem às vantagens do teletrabalho, que, mesmo após as flexibilizações de distanciamento e o avanço da vacinação, continua em alta.

Isso quer dizer que nem todos os funcionários compartilham o mesmo ambiente de trabalho, o que é um desafio enorme às empresas que querem promover o Julho Amarelo, mas não sabem o que fazer para engajar todo mundo.

É por isso que uma campanha que contemple múltiplos canais é tão necessária, pois ela alcança todos os colaboradores, independentemente do lugar onde estejam.

Enquanto o aplicativo pode ser um canal de comunicação com os profissionais que estão de home office, a TV corporativa assume o papel de transmitir conteúdo atualizado em locais estratégicos e de grande circulação de pessoas.

Por fim, as redes sociais servem para estourar a bolha da organização no ambiente online, o que melhora a relação com o público externo e promove a interatividade através dos comentários, curtidas, enquetes nos stories do Instagram, e muito mais.

Atenção! Cada rede social – Instagram, Facebook e Linkedin – tem um estilo próprio. Ao passo que os vídeos têm um ótimo desempenho no Instagram, por exemplo, o que conta no Linkedin são relatos inspiradores e que fazem parte do dia a dia da empresa.

Sendo assim, faça entrevistas com os colaboradores para saber qual é a visão deles sobre o Julho Amarelo, quais foram os aprendizados adquiridos e se eles já adotaram alguma prática de prevenção em seu cotidiano.

3. Faça um press kit e distribua aos colaboradores, mas vá além…

Que o famoso press kit carrega um valor sentimental todo mundo já sabe, mas será que ele, sozinho, é capaz de traduzir todas as mensagens de uma campanha tão importante como o Julho Amarelo?

A resposta é não, mas isso não quer dizer que ele não possa fazer parte das ações da sua empresa. Portanto, certifique-se que, além do press kit, ocorra alguma dinâmica que justifique a sua entrega.

Pode ser uma roda de conversa com profissionais da saúde, um jogo de mitos e verdades sobre as hepatites virais, um tutorial que explique a higienização, o preparo e o armazenamento adequado dos alimentos…

O que importa é agregar valor à entrega do press kit e fazer com que os colaboradores participem, de forma efetiva, da dinâmica proposta pela empresa. Caso contrário, os profissionais só se engajam superficialmente e não sentem-se incluídos no time.

Mas afinal, como surgiu o Julho Amarelo?

O Dia Mundial da Luta Contra as Hepatites Virais é comemorado em 28 julho.

Pensando nisso, o Ministério da Saúde criou o Julho Amarelo, uma campanha para conscientizar as pessoas sobre a importância de se prevenir.

Afinal, as hepatites virais A, B e C são perigosas, atingem pessoas de todas as idades e podem levar à morte. Isso se não forem tratadas adequadamente, é claro.

Por ser uma doença silenciosa, mas não menos grave, as instituições de todo o Brasil se mobilizam para alertar a população sobre práticas de prevenção, a importância de se vacinar, etc.

Inclua o Julho Amarelo no calendário de ações da sua empresa e boa sorte! 🙂

COMENTÁRIOS:

ARTIGOS RELACIONADOS:

Profissional de uma empresa organizando as tarefas e definindo o que é prioridade
Está com dificuldade de lidar com tarefas urgentes e prazos curtos? Aprenda a organizar as entregas junto com a equipe, e deixe os seus

Material Rico:

Aproveite e assine nossa newsletter
Inscreva-se no nosso blog e receba todos os nossos conteúdos gratuitos de Endomarketing e Comunicação Interna.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do nosso site. Clicando no botão Prosseguir, você concorda com o uso desses cookies. Para mais informações, acesse Politica de Privacidade