Início Comunicação Interna Canais de Comunicação Interna: 11 tipos para conhecer agora!

Canais de Comunicação Interna: 11 tipos para conhecer agora!

Existem diversos canais de comunicação que uma empresa pode utilizar para transmitir informações e se relacionar com seus colaboradores. Como escolher o melhor?

Imagine uma empresa que precisa enviar comunicados aos colaboradores, mas que não possui um modelo de trabalho 100% presencial. O que fazer para garantir que as informações sejam vistas pelas pessoas certas, independentemente do local onde estejam? É aí que entram os canais de comunicação interna.

O período pós-pandemia reforçou que muitas empresas enfrentam o mesmo desafio, mas ainda bem que os canais de comunicação existem e podem ser utilizados de diversas maneiras para atingir todos os públicos.

Porém, quais são os canais de comunicação mais adequados para cada cenário? Dependendo da estratégia, a empresa pode optar por reuniões e assembleias presenciais, ou seja, encontros favoráveis às equipes que precisam se deslocar até o escritório.

Agora, se o objetivo é atingir os funcionários que trabalham de maneira remota, investir em um app mobile de comunicação interna pode ser uma ótima alternativa. Para saber como a nossa solução funciona, clique aqui e fale com um de nossos especialistas.

Dito isso, toda empresa precisa de uma boa ferramenta de comunicação interna, principalmente para organizar o fluxo de informações e garantir que as mensagens sejam transmitidas de forma correta.

Afinal de contas, um canal de comunicação adequado, além de entregar as mensagens de forma clara e acessível, contribui para melhorar a produtividade, o engajamento e o alinhamento dos colaboradores.

Para saber como escolher o canal mais adequado, continue lendo:

Os objetivos da sua empresa podem ser muitos!

Pode ser que você queira impactar todos os funcionários com informações relevantes sobre o cotidiano da companhia, uma prática que ajuda a promover uma comunicação mais efetiva, estratégica e transparente.

Além disso, seus objetivos podem ser outros, como aumentar a produtividade da equipe, fortalecer a cultura organizacional e até mesmo promover o engajamento dos colaboradores, mas o que fazer para alcançá-los?

Cada objetivo tem especificidades que serão melhor atendidas por um ou por outro canal!

É difícil causar impacto positivo utilizando canais de comunicação interna incompatíveis com o perfil da empresa e dos seus funcionários. Por isso, é essencial que os canais de comunicação interna escolhidos estejam adequado ao seu público e às características da organização.

É preciso realizar um diagnóstico, mapeando as necessidades da empresa e do seu público interno e, a partir disso, elaborar uma estratégia de comunicação. Portanto, vamos apresentar os canais de comunicação mais utilizados e as suas principais características.

O objetivo é que você consiga analisar cada um deles, considerando cenário atual da sua empresa, desde o perfil dos funcionários até as principais metas de comunicação. Dessa forma você poderá encontrar o canal de comunicação que supra as suas necessidades da forma mais adequada.

1. E-mail

Este é, talvez, o meio de comunicação digital mais “arcaico” de todos, mas ainda é um dos mais utilizados por empresas de todos os tamanhos. Além de permitir enviar informações para várias pessoas ao mesmo tempo, o e-mail é uma forma de conversar individualmente com qualquer pessoa do quadro de colaboradores.

Porém, uma das principais desvantagens deste canal de comunicação é o acesso. Isso porque quem atua em áreas operacionais, como manufaturas e atendimento ao público, não utilizam um computador ou celular e acabam não recebendo as mensagens.

Além disso, em muitas organizações a taxa de engajamento com o e-mail fica bem abaixo do esperado, pois muitos deles sequer são lidos. Ou seja, as empresas até encaminham as informações, mas os colaboradores não podem lê-las no meio do expediente.

2. Murais e Quadros de Avisos

Os murais e quadros de aviso são, talvez, as ferramentas de comunicação interna mais simples de todas. Útil para expor avisos e lembretes, além de divulgar reuniões e eventos, o mural é um canal de baixo custo, capaz de transmitir informações com certa eficácia nas empresas de pequeno porte.

Quando posicionados em locais estratégicos da organização, como a cozinha e o cantinho do café, por exemplo, os murais chamam a atenção das pessoas, que param para ver uma foto, um aviso ou lembrete.

Por outro lado, o uso da ferramenta não é a melhor alternativa para empresas maiores. Além do tempo gasto para manter o conteúdo dos murais atualizado, ainda há a desvantagem do gasto com a impressão de novos materiais informativos a cada atualização. 

Outra desvantagem é que os murais acabam se fundindo à mobília estática dos ambientes, falhando em gerar engajamento, o que nos leva a outro canal de comunicação interna, muito mais moderno e atrativo.

3. TV Corporativa

A TV corporativa é um dos canais de comunicação que mais vem se expandindo nos últimos anos. Assim, ela se destaca por ser um canal passivo, ou seja, não depende de uma ação voluntária das pessoas em buscar a informação que aparece na tela.

A TV corporativa funciona como um radiador de informações, podendo agregar diversos tipos de conteúdos em sua grade de programação. Desde indicadores e normas de segurança até notícias e os aniversariantes do mês, a TV corporativa abre um leque enorme de alternativas para a comunicação interna.

Com a possibilidade de reproduzir imagens, vídeos e gráficos informativos, a TV corporativa oferece uma variedade de formatos para que a mensagem chegue até o colaborador de forma rápida e livre de ruídos.

A TV corporativa exige um investimento inicial em equipamentos e instalações, mas, uma vez encerrada esta etapa, o funcionamento de uma rede de TV corporativa tem baixo custo operacional. Trata-se, ainda, de uma solução altamente escalável, uma vez que o gerenciamento de mais terminais requer pouco esforço extra.

Para saber mais sobre a TV corporativa, clique aqui e conheça o ImidiaTV, o sistema de sinalização digital da Pix Mídia. Dessa forma, você pode falar com um de nossos especialistas e agendar uma demonstração grátis.

4. Intranet

A intranet é um canal de comunicação que facilita a troca de informações entre diversos setores de uma empresa. Ela permite acesso rápido para troca de arquivos e compartilhamento de documentos aliado à segurança de um ambiente digital fechado.

A desvantagem da intranet está no custo de implantação de um sistema personalizado, bem como servidores e equipamentos adicionais. Assim como no e-mail, funcionários sem acesso a smartphones e computadores acabam tendo pouco engajamento com esse canal de comunicação interna.

5. Newsletter

Semelhante a um jornal interno, uma newsletter é uma forma de comunicação mais dinâmica e compacta.

Inicialmente impressas, nos últimos anos as newsletters migraram para o formato digital. Elas podem trazer notícias, comunicados da empresa, informações úteis para os colaboradores e destacar eventos e atividades.

A newsletter pode ser utilizada para motivar e fortalecer as relações entre a empresa e os funcionários, bem como manter os colaboradores informados sobre o que ocorre na companhia e outros assuntos importantes.

Por fim, este canal alia as mesmas desvantagens do e-mail e dos murais físicos. Enquanto a versão digital da newsletter pode ser afetada pelo baixo engajamento, pois não é acessível aos funcionários que não utilizam computadores e celulares, o seu formato físico gera os mesmos custos com papel e impressão.

6. Rede Social Corporativa e App

Uma das mais novas ferramentas de comunicação interna é a rede social corporativa, que oferece diversos recursos bastante familiares para os usuários nativos digitais. É possível enviar fotos, vídeos e interagir com outros usuários ou grupos de usuários.

A rede social corporativa vai além de só informar, podendo fornecer aos colaboradores registros de reuniões, fotos de eventos e lembretes da empresa. Porém, o desenvolvimento e a implementação de uma rede social própria costuma ser alto, o que nos leva a uma alternativa mais econômica: o app de comunicação interna.

O ImidiaApp é o aplicativo onde todos se conectam. Por meio dele, os usuários podem interagir uns com os outros, enviar solicitações ao RH e acompanhar o seu status, e receber atualizações em primeira mão. Ficou interessado(a)? Clique aqui e fale com o nosso time de consultores!

7. Caixa de Sugestões

Comunicar é, também, ouvir. A caixa de sugestões é uma forma de dar voz aos colaboradores, sobretudo àqueles que acabam excluídos de outros canais de comunicação interna. Trata-se de um meio simples e barato de receber um feedback de quem, talvez, não sinta-se muito confortável ao emitir a sua opinião.

Assim como outras ferramentas, a caixa de sugestões ganhou recentemente a sua versão digital, facilitando o seu gerenciamento. Além disso, a caixa de sugestões é interessante, pois dá liberdade aos colaboradores que gostam de expor suas ideias, dar críticas e sugestões.

Outro ponto que vale destacar é que essa ferramenta permite identificar problemas percebidos por quem é diretamente afetado por eles. No entanto, a caixa de sugestões só é efetiva quando todas as sugestões são analisadas individualmente, combinadas, estratificadas e encaminhadas para que recebam o tratamento necessário.

8. Revista ou Jornal Impresso

Mais do que um canal como qualquer outro, a revista e o jornal impresso são conteúdos que ajudam a promover o entretenimento e o engajamento da equipe, embora não sejam tão utilizados como antes.

Notícias da empresa ou do setor em que atua, misturadas com informações do ambiente de trabalho, como eventos e reuniões, acabam atraindo o olhar dos funcionários. Dito isso, revistas e jornais impressos devem ter o cuidado de não trazer conteúdos que sejam extremamente sensíveis ao tempo.

Assim, recomenda-se investir em artigos mais aprofundados, cuja relevância perdure mesmo após certo tempo de sua publicação. Porém, vale lembrar que esses materiais estão caindo em desuso, uma vez que muitas empresas estão se preocupando com a sustentabilidade.

Além disso, podem gerar custos elevados de produção, impressão e distribuição.

9. Blogs

Muitas empresas incluíram o blog em sua estratégia de comunicação interna devido ao seu baixo custo, à facilidade e velocidade de atualização, e à possibilidade de reunir textos, imagens e vídeos em um só lugar.

O blog possibilita que os feitos e as notícias da companhia sejam divulgados de forma rápida e fácil. A grande diferença está na interatividade, com espaço para comentários, que permite um feedback quase instantâneo das publicações.

Em contraponto, para ser efetivo, é necessário que todos os colaboradores tenham acesso à internet. Sem o uso de smartphones ou computadores, a mensagem não tem impacto em todo o quadro de funcionários da empresa.

10. Aplicativos de Mensagens

Os aplicativos são uma das mais recentes inovações na comunicação interna das empresas. Existem diversos aplicativos, com diferentes funcionalidades e ainda é possível desenvolver um software exclusivo que atenda a necessidades específicas da empresa.

Os apps são ideais para gerenciar projetos e compartilhar informações com funcionários que não trabalham em escritórios ou que precisam viajar a trabalho. Servindo inclusive como um chat, o aplicativo pode trazer mais dinamismo e eficiência na troca de mensagens entre os colaboradores.

É preciso atenção na implantação deste canal de comunicação interna, pois, além do custo do software, é preciso cobrir os custos com smartphones e acesso à internet para toda a equipe. Além disso, pessoas que não tenham familiaridade com a tecnologia podem ter baixo engajamento neste canal.

11. Cartazes

Cartazes são um dos canais de comunicação mais antigos, porém, ainda muito queridos pelas empresas.

Costumam ser utilizados para transmitir mensagens curtas – ‘Bata o ponto‘, ‘Desligue os computadores ao sair‘, etc – ou para chamar a atenção dos colaboradores para metas e/ou objetivos estratégicos da empresa.

Pela sua natureza estática e para chamar a atenção das pessoas, é importante que os cartazes estejam bem posicionados. Cartazes com imagens e ilustrações, acompanhadas por textos curtos e títulos chamativos, são muito bem-vindos, mas é preciso considerar o seu apelo visual, que pode ser baixo.

Isso porque os cartazes físicos não possuem a atratividade e o dinamismo de canais como a TV corporativa, por exemplo, e, dependendo da quantidade necessária, os custos com impressão e distribuição podem ser elevados, o que não é opção uma não muito sustentável.

A escolha dos canais é uma das etapas mais importantes na hora de definir uma estratégia de comunicação interna para a sua empresa. Afinal, não existem canais ruins: o que vale é a maneira como eles são utilizados para atingir os objetivos da empresa e envolver os colaboradores.

É importante garantir que a comunicação não só chegue até as pessoas certas na hora certa, mas também seja compreendida e absorvida por todos. No mais, uma comunicação interna eficaz é aquela que consegue integrar seus canais à cultura organizacional, maximizando o seu alcance e o seu engajamento.

Portanto, se a sua empresa deseja escolher os canais de comunicação mais adequados, é preciso conhecer muito bem o seu público interno, a forma como as pessoas se comunicam e o mais importante: ouvir o que os colaboradores têm a dizer constantemente.

Conheça a Pix Mídia.
Peça uma demonstração gratuita.

Falta pouco para você solicitar uma demonstração grátis das nossas soluções. Preencha abaixo:

ImidiaApp

Temos outros conteúdos para você!

Como assim você vai sair antes de garantir uma

demonstração gratuita?

Preencha os campos abaixo e solicite uma demonstração gratuita.

TV Corporativa para Empresas