As vantagens da Comunicação Interna eficaz

Comunicação interna eficaz

Tem empresas que primam por um alto padrão de qualidade em seus produtos, outras que prezam por uma experiência do consumidor de primeira, enquanto algumas buscam se sobressair pela sua comunicação com públicos estratégicos externos. Mas o que todas essas podem ter em comum é pecar em não ter uma comunicação interna eficaz.

Pode-se ter o melhor produto do mercado, o melhor atendimento ao consumidor e, até mesmo, se especializar em ações de endomarketing, mas sabe-se que equipe engajada não é o mesmo que equipe bem informada.

E uma coisa é fato: não é possível fomentar recursos e forças humanas sem uma C.I. eficaz!

Nesse sentido, criamos esse artigo com o objetivo de dar dicas efetivas para firmas que querem estruturar uma C.I. eficaz!

Siga com a gente e leia nosso artigo até o final.

Quais os benefícios de uma Comunicação Interna eficaz?

Para além de aumentar a força dos recursos humanos como falamos ali encima, existem outros benefícios por trás de uma estrutura de comunicação com o público interno que seja efetiva.

Sabe-se que a maior parte dos problemas de produção que são gerados dentro de uma firma resulta da má distribuição de informações e de ruídos na comunicação com o público interno.

Com isso, fica difícil instalar uma cultura de colaboração, onde todos se ajudam e “fazem as coisas acontecerem”. Afinal, se torna inviável que muitos empregados se envolvam nas tarefas uns dos outros para firmas têm falhas na C.I.

Uma boa estrutura de C.I. faz :

  • redução de tarefas e retrabalho;
  • redução de conflitos ;
  • elimina a resolução por meio de competição predatória;
  • aumenta a cooperação reduzindo a oscilação do trabalho em grupo;
  • reduz a famosa “rádio peão” e os ruídos na C.I.

São muitos os benefícios, no entanto, para que eles aconteçam a C.I. precisa ter uma boa estrutura. Confira as dicas no tópico a seguir.

Dicas para estruturar uma C.I. eficaz

Para estruturar uma C.I. com qualidade, ou seja, uma C.I de eficácia é preciso dar atenção para alguns pontos cruciais.

  • Priorizar a C.I.: é crucial priorizar a C.I, mas além disso, deixá-la em sinergia aos objetivos e aos norteadores da firma.
  • Deixar a alta gestão fazer parte: tanto no que diz respeito a divulgação de informações cruciais, quanto da abertura do diálogo direto com empregados.
  • Liberdade para busca de informações: deixar que cada empregado possa buscar por informações pertinentes as suas atividades por conta própria, ou seja, deixar que ele seja ativo na construção do trabalho.
  • Transparência – ser verdadeiro com o que é comunicado e manter uma relação autêntica com os empregados ajuda na eficácia da C.I.
  • Foco nos processos: focar em comunicar os processos é uma garantia de que os empregados vão entender o ciclo das suas atividades.
  • Humanização: é crucial entender às diferenças Individuais, relacionar comunicar são termos que andam juntos em uma firma, ou seja, para humanizar leva-se em conta cada pessoa.
  • Agilidade: é crucial possuir rapidez na C.I., assim, a qualidade da informação deve seguir com o objetivo de ajudar os ciclos de produção.
  • Equilibrar tecnologia e humanização: manter o equilíbrio com o uso de tecnologias inovadoras e comunicação pessoal, é a chave para o sucesso da C.I.

E ai, gostou do nosso conteúdo? Então, clique aqui e saiba mais sobre a nossa solução em TV Corporativa. Essa solução é crucial para firmas que querem equilibrar tecnologia e comunicação pessoal na sua C.I. e, dessa forma, deixar sua comunicação interna mais eficaz.

saiba mais sobre a solução da pix mídia para comunicação interna

Nossas dicas são baseadas na referência, ou seja, são feitas com base teóricas. Veja em: RUGGIERO, A. P. Qualidade da comunicação interna. 08 out. 2002. Disponível em: http://www.rh.com.br/ler.php?cod=3388 . Acesso em: 08 ago. 2008.