Processo seletivo: como recrutar novos talentos do jeito certo?

Se você ainda não passou, é bem provável que ainda vá passar por um processo seletivo. Uma das etapas mais decisivas na vida de um profissional, o processo seletivo exige preparo, sangue frio e

Recrutamento-Selecao-Processo-Seletivo-Capa-Blog-Pix-Midia
Pix Mídia
Processo seletivo: como recrutar novos talentos do jeito certo?

Compartilhar:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram

Se você ainda não passou, é bem provável que ainda vá passar por um processo seletivo. Uma das etapas mais decisivas na vida de um profissional, o processo seletivo exige preparo, sangue frio e o mais importante: disponibilidade. Não só da parte do candidato, mas também da empresa, é claro.

De acordo com o IBGE, a taxa de desemprego do segundo trimestre de 2021 foi de 12,6%. O que corresponde a 13,5 milhões de pessoas. Por outro lado, uma pesquisa feita pela Kaspersky mostra que 53% dos trabalhadores do país querem mudar de profissão depois da pandemia da Covid-19.

Isso quer dizer que muitas pessoas estão em busca de uma vaga no mercado de trabalho. Com base nisso, a tendência é que as seleções fiquem cada vez mais disputadas e com um número maior de candidatos. Portanto, as empresas devem saber como conduzir o processo seletivo.

Antes de mais nada, o processo seletivo é o mesmo que lidar com o sonho de alguém. Com isso em mente, o RH é responsável não só pelos candidatos, mas por todos que se interessam pela oportunidade. Leia abaixo algumas dicas sobre como guiar um processo seletivo de sucesso:

O planejamento

Talvez essa seja a etapa mais importante de todo o processo seletivo. O mais curioso é que ela se dá antes mesmo do RH receber o primeiro currículo. Isso porque uma seleção só dá certo depois de muito planejamento. Por isso, o RH precisa definir o perfil do profissional e as fases da seleção.

Parece meio óbvio, mas nem todas as empresas sabem, de forma prévia, como o processo seletivo vai se desenrolar. O que pode gerar problemas no meio do caminho. No mais, coloque na ponta do lápis se a empresa tem como pagar o novo funcionário e qual será a função dele na equipe.

O anúncio

Tanto faz se é no Linkedin ou em sites como o Indeed. O que não pode acontecer é poupar detalhes na hora de divulgar uma vaga. Expressões como salario a combinar não são de confiança e podem afastar os candidatos. Em vez disso, não deixe de ser transparente.

Além disso, informações como o horário de trabalho e o tipo de contratação (CLT, MEI e PJ) são úteis para filtrar quem não se enquadra na vaga. Por fim, caso a sua empresa queira receber alguma indicação, use o sistema de TV corporativa para exibir as vagas que estão abertas.

O contato

Ao chamar o candidato para uma entrevista ou tirar dúvidas, é bom formalizar tudo por e-mail. Se o anúncio da vaga está nas redes sociais, os comentários do post precisam de uma resposta. Pelo menos no período em que o envio de currículos ainda é válido. O que evita ruídos no processo.

Por outro lado, sites como o Gupy automatizam e centralizam o contato com os candidatos. Ainda mais nas seleções com muitos participantes e várias fases. Já para a organização interna do RH, a Inboard, o gerenciador de tarefas da Pix Mídia, serve para conduzir o processo do início ao fim.

O feedback

Para se ter ideia, uma das reclamações mais comuns entre os candidatos de um processo seletivo é a falta do feedback. Mesmo que negativo. Isso quer dizer que os profissionais que não avançam no recrutamento ficam sem resposta. Algo que parece simples, mas que causa muito incômodo.

Em resumo, o processo seletivo gera muita expectativa nas pessoas. Uma vez que essa pode ser uma chance de construir uma carreira e mudar de vida. Sendo assim, após divulgar a vaga, o RH precisa estar disposto a conversar com o candidato e apontar a razão pela qual ele não avançou.

O processo seletivo é lidar com pessoas

Quem trabalha com gestão de pessoas sabe que lidar com o público não é tarefa fácil. Em um processo seletivo, então, a dificuldade pode ser ainda maior. Até porque são pessoas de vários tipos que estão em busca de um futuro melhor não só para si, mas também para toda a família.

No mais, ao promover um processo seletivo organizado, responsável e transparente, a empresa consegue atrair novos talentos, mas sem causar danos aos demais candidatos. Afinal de contas, mesmo que não seja contratado, o profissional vai continuar atrás de uma nova oportunidade.

COMENTÁRIOS:

ARTIGOS RELACIONADOS:

Profissional de uma empresa organizando as tarefas e definindo o que é prioridade
Está com dificuldade de lidar com tarefas urgentes e prazos curtos? Aprenda a organizar as entregas junto com a equipe, e deixe os seus

Material Rico:

Aproveite e assine nossa newsletter
Inscreva-se no nosso blog e receba todos os nossos conteúdos gratuitos de Endomarketing e Comunicação Interna.

Utilizamos cookies essenciais para o funcionamento do nosso site. Clicando no botão Prosseguir, você concorda com o uso desses cookies. Para mais informações, acesse Politica de Privacidade