Por que é importante comunicar para o quadro operacional?

O ambiente corporativo está a cada dia mais competitivo, as empresas buscam a todo momento alçar territórios maiores quando o tema é gerar forças competitivas. A comunicação interna, por exemplo, quando bem esquematizada pode gerar bons resultados, é a partir da ótica de “comunicar internamente” que criamos esse artigo.

Siga com a gente nessa leitura e confira por que é crucial comunicar para o quadro operacional.

A gente sabe que uma empresa pode ter muitos recursos que lhe são caros, mas talvez, a Comunicação Interna seja um dos recursos mais cruciais para ela.

De modo geral, a C.I. é um tema que está muito em voga nesses últimos anos, isso porque, com o contexto da pandemia os fluxos para comunicar tiveram que mudar. Afinal, tudo teve de ser adaptado ao contexto atual, inclusive, as relações de trabalho.

Adaptar-se as novas realidades é sempre algo que pode gerar “dores de cabeça”, no entanto, se a firma já tinha a sua cultura baseada em relações afetivas com o seu quadro funcional, isso ficou mais fácil.

Porém, a comunicação está em constante evolução. Com o advento das novas tecnologias prender a atenção adentra em um espectro de disputa, dado aos vários aparatos tecnológicos que permeiam nossas vidas.

Nesse caso, podemos pensar que talvez os fluxos de comunicação tradicionais não supram mais – pelo menos não de forma tão efetiva- às necessidades desse quadro funcional que está exposto a tanta tecnologia.

Nesse sentido, decidimos trazer neste artigo a relevância de comunicar com o quadro funcional, em especial o operacional. E ainda, vamos dar dicas para você pensar essa comunicação com as melhores ferramentas.

Siga conosco, tenha uma boa leitura!

Comunicar é humano!

Isso é fato, comunicar é humano. Nos últimos tempos essa é a tecla na qual nós estamos sempre batendo.

Toda comunicação inicia no corpo e termina no corpo. Por mais que o espírito humano equivocado queira endeusar as máquinas.
Harry Pross.

É preciso entender que são pessoas que fazem tudo acontecer, de forma especial, as pessoas que trabalham nos setores operacionais. Dessa forma, é a parte de operações que deve ser valorizada e engajada com uma atenção especial.

É com o empregado que realiza a produção que se deve aplicar diálogos de pertencimento, com foco em gerar uma relação de afetividade.

O quadro operacional também deve levar uma atenção maior no que diz respeito a cultura da firma. Todos devem estar alinhados ao propósito e aos norteadores estratégicos da empresa.

Sendo assim, podemos dizer que a comunicação é um dos maiores recursos que uma firma pode ter. Desse modo, é crucial que esta esteja estruturada em todos os níveis da mesma.

Afinal, se todos trabalham em prol de um único objetivo – que é o produto final – então, todos devem ter acesso as mesmas informações, independente do nível hierárquico que se encontram.

A regra talvez não seja a mesma…

Atualmente, há mudanças de paradigmas referente ao que tínhamos como meios de C.I. Não, os meios tradicionais não deixaram de existir, porém, ocorre uma forte discussão entorno disso.

Na verdade, o que ocorre são especulações acerca dos meios tradicionais e dos meios relativamente novos.

Porém, a real efetividade dos meios se dá a partir da demanda do público interno. E isso, pode variar de firma para firma.

É uma diversidade de pessoas com diferentes faixas de idade, por isso, cada ferramenta deve ser testada antes de qualquer gasto com esforço, tempo ou receita.

Nesse sentido, use um questionário e entenda a real necessidade das equipes!

Sendo assim, com o objetivo de ajudar a criar questões que vão direcionar quais são as ferramentas indispensáveis para a sua equipe, criamos algumas perguntas que podem ser uteis:

  • Quais os fluxos de comunicação (jornais, murais, informativos) você percebe que existem na empresa?
  • Acredita que esses fluxos podem melhorar? Como?
  • Você acha que as informações devem ser produzidas e direcionadas a todos os níveis da empresa?
  • Na sua opinião, qual seria a gestão mais adequada para evitar distorções de mensagens via “rádio peão” ou boatos entre avisos da direção e os demais empregados?
  • Visto que os objetivos da organização podem mudar ao longo do tempo, você concorda que os meios devem mudar também?
  • As ferramentas de C.I. podem ser modernizadas e adaptadas ao contexto digital atual?

Os meios de C.I. tradicionais sabe-se quais são, mas afinal, quais são as novas ferramentas de C.I.? Acompanhe o trecho a seguir e entenda mais sobre essa questão.

Novas ferramentas de C.I. VS ferramentas de C.I tradicionais

A possibilidade de novas ferramentas de C.I. não quer dizer a exclusão dos meios de fluxos tradicionais.

Eles ainda são muito úteis e tem as mais variadas finalidades, elencamos alguns para lembrá-los:

  • Intranet;
  • Mural;
  • E-mail;
  • Informativo;
  • Caixa de sugestão;
  • Newsletter.

Existem outros, porém, esses são os mais usados e conhecidos pelas empresas.

No entanto, as novas ferramentas de C.I. chegam para otimizar o tempo dispensado no uso das ferramentas citadas acima. Ou seja, onde era preciso uma ferramenta para emitir apenas um comunicado, agora, é necessário uma única ferramenta para emitir um comunicado, um informativo e, ainda, disseminar a cultura da firma.

Mas afinal, quais são essas novas ferramentas e como comunicar com elas?

Mas afinal, quais são esses novos meios e como ajudam de fato a C.I. da firma? Para acabar com a questão, incluímos aqui alguns exemplos e um breve resumo sobre o uso dos mesmos, levando em conta o contexto da C.I. confira:

Rede Social Corporativa: é um canal alternativo a intranet. O ponto forte a essa alternativa é a sua similaridade com as redes sociais já usadas. Com ela pode-se chegar a um melhor engajamento, já que é um canal de fácil acesso e que transpõe um local propício à interação.

Aplicativos Mobile: atualmente, têm alguns ‘Apps” de RH, Endomarketing e C.I. no mercado que facilitam a vida na hora de distribuir comunicados e avisos cruciais para o quadro funcional. Outro ponto a favor é que hoje em dia todo telefone celular possui capacidade para ter esse tipo de aplicativo, desse modo, pode-se obter alcance e envolvimento.

Presskit digital: com ele é possível mandar via “e-mail”, uma série de conteúdos de boas vindas para o novo empregado. Sendo assim, imagine poder enviar boas-vindas da direção da firma, junto com um material que dialoga para o novo integrante a cultura da mesma? Sim! Pode ser o dresscode da empresa, regras de uso de materiais de EPI, horários e avisos cruciais para a integração do mesmo.

TV Corporativa: essa é uma solução ambivalente. Com ela você pode planejar ações de endomarketing e trabalhar a comunicação e a cultura organizacional de forma simultânea. Dessa forma, fica fácil manter o engajamento, manter o empregado valorizado e de quebra, diminuir os índices de turnover.

Com a TV corporativa, é possível gerenciar as tarefas e administrar escolhas mais assertivas referente as decisões. Se a ideia é comunicar à todos, mas principalmente o quadro operacional, essa é a solução mais completa.

Concluindo

Com a tecnologia avançando tão rápido, em algum momento a forma como nos comunicamos terá que evoluir, isso é fato. Seja para comunicar a gerencia ou o quadro operacional, conforme falamos no inicio.

O avanço tecnológico por que passam telecomunicações, imprensa, rádio, televisão,
computadores, internet e transmissões via satélite impele a sociedade a um novo comportamento e, consequentemente, a um novo processo comunicativo social, com inúmeras implicações técnicas, éticas e morais.
Kunsch, Margarida Maria Krohling (2007).

Todos os recursos que foram postos nesse artigo, tem o objetivo claro de deixar a C.I. cada vez mais efetiva. Ou seja, reduzindo custos, otimizando processos de decisão, diminuindo a incidência de erros e comunicar a todos os níveis de operação.

E ai, gostou do nosso conteúdo? Quer saber mais sobre a nossa solução de TV Corporativa? Clique aqui e saiba agora mesmo!

Solução para TV Corporativa
Solução para TV Corporativa

Caso queira ver nossa referência citada acima, você pode procurar por:
Kunsch, Margarida Maria Krohling. em Comunicação organizacional na era digital: Contextos, percursos e possibilidades (2007).